E a crise continua

A crise continua afetando todo o mundo, e agora até os gigantes como Microsoft e Intel estão sendo afetados. O corte de milhares de funcionários e fechamento de pontos de trabalho das duas empresas já foi anunciado e muitas pessoas vão ficar sem emprego nos próximos meses. Efeitos da crise também afetaram a Panasonic, que teve grandes prejuízos com sua reestruturação e pode até fechar algumas fábricas.

Resultados da crise II

Os resultados da crise continuam aparecendo.
A Tata Consultancy Services (TCS), empresa Indiana de terceirização, teve um crescimento de 14,74% no trimestre, que não foi tão satisfatório quanto o crescimento obtido no mesmo período do ano passado de 45,2%.
O resultado trimestral da Samsung também não foi bom, e a empresa teve uma queda de 38% no lucro operacional, seguido da queda de 4% nas vendas.
Por outro lado, a crise financeira deve impulsionar o mercado brasileiro de SaaS e Cloud Computing, pois podem reduzir custos e melhorar a gestão do ambiente de TI. Porém resultados não serão imediatos, tendo previsão para crescimento à partir de 2010.
Esses são resultados e previsões obtidos no ComputerWorld.

Resultados da crise

O resultado da crise já aparece em diversas empresas. Mesmo com a alta das buscas por profissionais certificados postado aqui, a crise ja atinge a área de TI, e empresas grandes estão sendo obrigadas à demitir funcionários.
O Yahoo! já confirmou o corte de funcionários devido ao lucro obtido no último trimestre, que foi muito abaixo do mesmo período do ano passado.
A Texas Instruments, empresa que fabrica chips para celulares é outro exemplo, e já confirmou o corte de 650 funcionários devido ao lucro abaixo do esperado.

Crise atinge TI

Apesar da notícia sobre certificações em gerenciamento de projetos estarem em alta já publicada aqui, os efeitos da crise financeira atigirão o setor de TI e gastos podem ser reduzidos de 7% para 4% no próximo ano. De acordo com a Forrester Research, os gastos com tecnologia devem enfrentar uma ‘longa e profunda recessão’, devido à crise econômica mundial.
Fonte: Computer World.